Escola Secundária de Lousada

Lousada / Portugal / 2010

2
2 Love 2,138 Visits Published
PT A ESL pertencia a um grupo de escolas tipo que proliferava pelo país, mudando a configuração conforme a topografia e a configuração do terreno, fortemente desconectada da sua relação com o contexto. Por isso para nós ganhou ênfase a necessidade de aproveitamento do património imaterial. A intervenção aproveita parcialmente os edifícios existentes, fundamentalmente elementos estruturais e algumas fachadas. Utilizamos essas preexistências para provocar um ímpeto inicial ao projecto e para criar uma maior diversidade na implantação. Tivemos particular interesse na ideia de evolução de uma escola tipo para uma escola identitária, baseado no contexto de inserção urbana, na percepção da escola enquanto elemento simbólico, nas suas características mais relevantes e de um entendimento geral de um corpo dirigente que tinha ideias claras sobre o modo de funcionamento da escola e da imagem que devia transmitir. Este processo de concepção gerou um edifício com um código próprio, como ADN, algo de individual e único; Identidade ou personalidade. A ESL é uma praça, rodeada de edifícios e jardins. O projecto enfatiza a ideia de abertura à comunidade e reforça o seu carácter institucional. Nos pisos superiores situam-se as principais áreas lectivas e nos pisos térreos as áreas de abertura à comunidade e de alunos. O limite do edifício é uma pele em chapa que cria uma transição mesclada entre a envolvente, a vegetação e o núcleo do edifício, tornando o limite mais delicado, deixando perceber uma relação entre a construção nova e a existente. O projecto cria um conjunto de blocos mais compactos e existe uma nova construção que ocupa esses espaços intersticiais, mais transparente, que redefine as fachadas, provocando dois níveis de leitura consoante o lugar onde nos posicionamos ou a posição do Sol, como se existissem duas fachadas diferentes. Essa pele define a nova linguagem da escola, assim como permite protecção solar, existência de infra-estruturas exteriores e vasos com plantas que lentamente se irão apropriar da fachada. Umas vezes verdes, outras amarelas, a cor da escola será a cor da estação. EN ESL belonged to a similar group of schools spread throughout the country, changing the configuration as the topography and lay of the land, strongly disconnected from their relationship with the context. So we got to emphasize the need for harnessing the intangible heritage. The intervention uses part of the existing buildings, primarily structural elements and some facades. We used this preexistence to provoke an initial impetus for the project, creating greater diversity. We had particular interest in the idea of evolution from a school type to an identity school, based on the context of urban integration, perception of school as a symbolic element, in its outstanding features and a general understanding of the school principal, that had clear ideas about the operation and image of the school. This development process generated a building with its own code, like DNA, something individual and unique, identity or personality. The ESL is a plaza surrounded by buildings and gardens. The project emphasizes the idea of openness to the community and strengthens its institutional character. In the upper floors are located the main teaching areas and in ground floor the areas for the community and students. The skin of the building is a sheet that creates a merged transition between the environment, vegetation and the core of the building, making the boundary more delicate, revealing a relationship between the new and existing constructions. The project creates a set of blocks more compact and there is a new construction more transparent that occupies the interstitial spaces, which resets the facades, causing two reading levels, depending on where we stand or the position of the sun, as if there are two different facades. This skin defines the new language of the school, and also allows solar protection, implementation of external infrastructures and potted plants that will slowly take ownership of the facade. Sometimes green, others yellow, the color of the school will be the color of the season.
2 users love this project
Comments
    comment
    user
    Enlarge image

    PT A ESL pertencia a um grupo de escolas tipo que proliferava pelo país, mudando a configuração conforme a topografia e a configuração do terreno, fortemente desconectada da sua relação com o contexto. Por isso para nós ganhou ênfase a necessidade de aproveitamento do património imaterial. A intervenção aproveita parcialmente os edifícios existentes, fundamentalmente elementos estruturais e algumas fachadas. Utilizamos essas preexistências para provocar um ímpeto inicial ao projecto e para...

    Project details
    • Year 2010
    • Status Completed works
    Archilovers On Instagram
    Lovers 2 users