Casa Primus | Lopes Pertile Architects

Lopes Pertile Architects Ponte de Lima / Portugal / 2022

7
7 Love 1,195 Visits Published

“This house represents my mind: sequential, rigorous, systematic and clear.”


These were the client’s words when seeing the project.


Therefore, the house becomes the reflection of who lives in it, which has been given a shape, transforming it in Architecture.


That’s why when the client expressed the strong desire about having a “L” shape house, we embraced this challenge, without preconceptions or clichés, through experimentation and above all, focusing on building well, following the project from its creative conception to its rigorous construction, thinking about the architecture as the art of giving. 


From the latin “primus”, so the first work is born, from the search for the essence, the primordium of something for its user, as well as for its creators.


Casa Primus looks at a generous hilly landscape, enjoys a privileged and unique view of a rural context, gently lied down on a natural podium.


The house is integrated with the site and belongs to it thanks to the topography design that allows the house to welcome the surrounding, in continuity with the landscape and vice versa.


The Architecture dialogs with the landscape creating a relationship that is neither mimesis nor antithesis, but the balance between them.


This horizontal line of the house goes along with the horizontality of the hills, in a relationship of continuity.


At the same time, the sight of this clear white line, stands out against the sinuous profile of the hilly green background.


Thanks to their close proximity, the house and the landscape enhance and intensify their own different characters.


The exterior goes into the interior, through limit spaces, the porches, which are subtractions that break the “L” shape, becoming a place that hosts domestic life, sheltered transitional moments and lastly frames of the landscape.


The transition between the bedrooms and the porch was solved with the construction of a detail that allowed a fluid passage, without any obstacle at the floor or ceiling level, maintaining a constant height.


The glass surface of the bedrooms reflects the hill it faces and although, it hosts several spaces, this partition is not read from the outside, because the interior walls do not extend to the façade, but rather reduce their thickness just before touching the window frame.


In this house the custom made details contribute to a simple and long-lasting construction, consistent with the economy of means. 


Everything was thought, designed and custom built, this way the project can be read in its entirety, where the detail is the key to the whole and the whole can be reflected on its details, materialized by a careful work of local craftsmanship.


The constant goal for this project was the simplicity of its result which is nothing more than a solved complexity.


 


[PT]


“Esta casa representa a minha mente: sequencial, rigorosa, sistemática e clara.”


Estas foram as palavras do comitente no momento em que viu a primeira proposta do projeto.


A casa, portanto, torna-se o reflexo de quem a vive, ao qual foi dado uma forma, transformando-o em arquitetura.


Por este motivo, quando nos foi exposto o forte desejo de projetar uma casa em " L”, decidimos acolher este desafio, sem preconceitos nem clichés, através da experimentação e sobretudo, focando-nos no objetivo de construir bem, acompanhando o projeto desde a sua concepção criativa até a sua execução em obra, com cura e dedicação, pensando na arquitetura como a arte de oferecer.


Do latim “primus”, assim nasce a primeira obra, a partir da procura da essência, o primórdio de algo para o seu utilizador, assim como, para o seu criador.


Casa Primus volta-se para uma paisagem colinar generosa, desfrutando de uma vista privilegiada do contexto rural, apoiada delicadamente num pódio natural, suspensa a uma cota sobrelevada.


A casa integra-se com o lugar, faz parte dele, e tal só é possível a partir de um trabalho de topografia que lhe permite acolher aquilo que a circunda sem nenhum limite, eliminando confins e onde o terreno é em continuidade com a paisagem e vice-versa.


A arquitetura dialoga com a paisagem criando uma relação que nem é mimese nem antítese, mas o equilíbrio entre as duas.


Esta linha horizontal acompanha o andamento contínuo da colina sem nunca o interromper.


Ao mesmo tempo, a leitura desta linha branca e clara, destaca-se do fundo de perfil sinuoso da sua paisagem colinar verdejante onde casa e paisagem, graças à sua proximidade, reforçam e intensificam a diversa natureza delas próprias.


O exterior entra na casa, através de espaços de limite, os alpendres, que são subtrações que rompem o “L” tornando-se lugares que hospedam a vida doméstica, lugares do estar, momentos de proteção e de transição e, por fim, molduras para a paisagem.


A transição entre os quartos e o alpendre foi resolvida com a construção de um detalhe que permitiu uma passagem fluída e sem nenhum obstáculo à cota do pavimento ou à cota do teto, mantendo uma altura constante.


A superfície envidraçada dos quartos reflete a colina para a qual se volta. Apesar do facto que hospeda vários espaços, esta partição não é perceptível no exterior porque as paredes interiores não se prolongam até ao alçado, mas sim reduzem a sua espessura até encontrar a caixilharia.


Nesta casa os detalhes à medida possibilitaram uma construção simples e duradoura no tempo, na lógica da economia de meios e recursos.


O desenho dos detalhes, acompanha toda a obra, tornando-se o princípio ordenador contínuo, capaz de manter tudo junto para que o projeto se leia na sua unidade, onde o detalhe seja chave do todo e o todo se reflita nos seus detalhes, concretizado através do trabalho atento da artesanalidade local. 


O objetivo constante deste projeto é a simplicidade do seu resultado, que não é nada mais do que uma complexidade resolvida.


 

7 users love this project
Comments
    comment
    user
    Enlarge image

    “This house represents my mind: sequential, rigorous, systematic and clear.” These were the client’s words when seeing the project. Therefore, the house becomes the reflection of who lives in it, which has been given a shape, transforming it in Architecture. That’s why when the client expressed the strong desire about having a “L” shape house, we embraced this challenge, without preconceptions or clichés, through experimentation and above all,...

    Archilovers On Instagram
    Lovers 7 users