Piscinas Municipais em Pataias

Pataias / Portugal / 2008

14
14 Love 1,133 Visits Published

EXTRACTO DA MEMÓRIA DESCRITIVA


O LUGAR


O território, plano, pontuado pelos pinheiros e pela vegetação sub-arbustiva, oscila com pequenos montes de areia que aqui e ali vão aparecendo. Numa área vasta que é o pinhal de Leiria, as estradas compridas que rasgam a mancha contínua de árvores, constituem praticamente as únicas referências espaciais, tornando-se estas em eixos muito fortes.


O lote disponibilizado para a implantação das piscinas é periférico em relação à vila de Pataias situando-se num ponto de charneira entre o espaço urbano e o espaço florestal, num entroncamento de estradas que é uma das "portas" de entrada em Pataias, e tendo como única construção vizinha um bloco de habitação social com 4 pisos.


 


O CONCEITO


A construção resulta de um protocolo estabelecido entre o Município de Alcobaça e a empresa Secil, sendo uma das premissas para o projecto, a introdução de materiais do universo Secil como sejam os betões (branco, negro e colorido), os painéis de cimento e madeira “Viroc”, as argamassas e betumes “Secil-Martingança” e os prefabricados “Secil-Prebetão”.


Das primeiras reuniões estabelecidas com a Secil, ficou a intenção de construir um edifício onde o betão branco assumisse um papel de destaque por ser o produto nuclear da Secil e por ser em Pataias que se localiza a Cibra, a única fábrica de cimento branco do país.


Conjugando a possibilidade de usar um material como o betão branco, com um território praticamente plano e descartado de referências arquitectónicas e urbanas, surgiu a vontade de desenhar um edifício com um carácter de objecto plástico, uma escultura habitável que fosse pousada naquele espaço natural.


Contrariando o sentido de massa e peso inerente ao betão, imaginou-se uma “folha branca” que se recortou e se dobrou em vários planos, como se de um trabalho manual se trata-se e que depois se colocou naturalmente sobre o terreno.


Os planos da “folha branca” encontram paralelismo com os eixos das estradas adjacentes e a geometria com ângulos agudos pretende imprimir dinâmica à construção.


Dentro dos espaços delimitados pela “folha branca” surgem 2 volumes autónomos: um volume em betão preto que corresponde a um núcleo de salas para as instalações técnicas (filtros, bombas, central térmica, desumidificadores, arrumos) e para o pessoal adstrito ao funcionamento das Piscinas (sala dos professores, secretaria, gabinete da administração); e um outro volume em betão colorido (óxido de ferro) que agrega num nível inferior espaços de apoio para os utentes das piscinas (balneários, vestiários, instalações sanitárias e um ginásio), e num nível superior espaços para o público assistente (a plateia, um bar com as respectivas dependências e as instalações sanitárias).

14 users love this project
Comments
    comment
    Enlarge image

    EXTRACTO DA MEMÓRIA DESCRITIVA O LUGAR O território, plano, pontuado pelos pinheiros e pela vegetação sub-arbustiva, oscila com pequenos montes de areia que aqui e ali vão aparecendo. Numa área vasta que é o pinhal de Leiria, as estradas compridas que rasgam a mancha contínua de árvores, constituem praticamente as únicas referências espaciais, tornando-se estas em eixos muito fortes. O lote disponibilizado para a...

    Project details
    • Year 2008
    • Work started in 2006
    • Work finished in 2008
    • Client Município de Alcobaça
    • Contractor Consórcio Edifer S.A. / Costa & Carvalho S.A.
    • Status Completed works
    • Type Swimming Pools / Sports Facilities
    Lovers 14 users